Oferecemos, gratuitamente, esse teste de velocidade de conexão de internet para que você possa avaliar o serviço de internet que você recebe em sua casa. Com base nos dados apresentados pelo Medidor de Velocidade, você pode fazer uma análise e questionar o serviço que você contratou, caso você não esteja satisfeito com os resultados de Teste da Copel. Minha Conexão está de acordo, e a sua? Agora é a hora da verdade. Faça o teste abaixo:

Teste Copel de Velocidade de Conexão de Internet


Você paga por um serviço na esperança que tenha tudo aquilo que foi contratado, correto? Mas como saber que a velocidade de conexão à internet está de acordo com o que é pago todo mês? Por não ser algo tão simples de medir que foram criadas ferramentas facilitadoras para esse processo. E entre essas ferramentas destaca-se a Teste de Velocidade Copel.

Teste de Velocidade

A Speed Test Copel trabalha na verificação da velocidade de conexão que é fornecida por sua empresa de internet (Net, Oi, GVT, Telefônica, etc). Entenda o resultado do seu teste de acordo com as possíveis variações:

  • Velocidade de Download – daquilo que você baixa em sua máquina;
  • Velocidade de Upload – daquilo que você envia, seja como anexo em e-mail, arquivos para dropbox, etc);
  • Ping (latência)- O tempo que leva para que os dados saiam do provedor para e chegue em sua máquina. Um resultado de 100ms é esperado de qualquer serviço de banda larga;
  • Jitter  – É a variação de vários Pings, ou seja, variações do tempo que os dados levam para ir e voltar entre o provedor e a máquina. Quanto menor o resultado melhor, significa que a internet é mais estável.

Com base nos resultados aferidos pelo Medidor de Velocidade do Teste Copel você terá base para entrar em contato e solicitar uma melhor performance do serviço, caso você note que o resultado apresentado pelo teste não é compatível com aquilo que foi contratado.

Fique atento: ao fazer o teste de Velocidade você notará uma diferença grande entre Download e Upload. Você pode até verificar o seu contrato, mas, como padrão, o valor de Upload não é mesmo de Download. O Upload costuma ser muito mais baixo, logo, você sentirá diferença entre baixar um arquivo para sua máquina e enviar um arquivo anexando-o em seu e-mail.

Faça o teste Copel Aqui



10 Curiosidades sobre a internet no Brasil que vão te revoltar

Se você quer saber mais sobre a internet e curiosidades sobre a qualidade do serviço que você paga confira as 10 curiosidades sobre a internet que vão te deixar revoltado, confira e depois deixe nos comentários o que achou sobre o serviço de internet no Brasil!

1- A internet no Brasil está entre as mais lentas do Mundo

A velocidade média da internet no mundo é de 5Mbps, mas no Brasil a velocidade atinge somente uma média de 2,57 a 3,6 Mpbs, se configurando como um dos piores países de conexão do mundo! De acordo com as pesquisas da Netflix ele conquistou a 33ª posição de 41 países estudados. Até países super subdesenvolvidos como a Etiópia possui maior velocidade média de internet.

O país que tem a melhor conexão,  de acordo como ranking da Netflix, é a Suíça com velocidade média de 3,99 Mpbs. No entanto, a pessoa mais privilegiada do mundo não se encontra lá e sim no Canadá, é uma senhora de 75 anos de idade que possui a conexão mais rápida do mundo com média estimada em 40 Gigabytes por segundo!

2- A internet brasileira é uma das mais caras

Os brasileiros precisam trabalhar uma média de 5 horas para pagar a rede de banda larga fixa de 1 Mpbs (conexão insuficiente até para realizar simples postagens no Facebook). O acesso nestas condições é estimado em R$ 50,52 mensais. É isso mesmo, como se não bastasse a internet brasileira ser uma das mais lentas do mundo é também a mais cara.

O levantamento foi feito pelo instituto  The State of The Internet em parceria com dois professores economistas da Universidade Federal de Viçosa com dados dos Banco Mundial.

O alto preço da internet está relacionado com a quantidade de impostos que o país paga para obter o serviço. Cerca de 40% de toda conexão que pagamos  são tributações que as empresas de telefonia repassam ao consumidor final. São 8 vezes a mais do que comparado ao pais com internet mais barata do mundo: o Japão, com somente 8% de taxação.

Mesmo os preços atuais sendo indignantes há alguns anos, em 2008, a situação era ainda mais crítica. De lá para cá o valor da banda larga fixa no Brasil caiu em 68%, aproximadamente.

Nas capitais esse valor é um pouco mais brando, logo que a oferta de serviços é maior, possibilitando a compra de 1Gb de banda larga mensal por R$ 34,86. Com esse valor fica até à frente do Japão na questão de preço.São as cidades do interior que mais sofrem com o alto custo de acesso, seja por dificuldades geográficas ou por exploração das empresas distribuidoras do serviço.

3- A velocidade ideal para assistir a streamings é de 3 Gb, no mínimo

Com a popularização dos streamings tornou-se uma dúvida comum querer saber qual a velocidade de internet adequada para assistir a vídeos e ouvir músicas sem interrupções ou esperar por carregamentos. Para a assistir a Netflix, por exemplo é preciso 1,5 Mpbs .

No entanto, cada formato de vídeo exige uma velocidade de internet de acordo com sua capacidade. Os vídeos programados em SD são os que menos consomem, já os HD os que mais pesados e exigentes. Considerando estes fatores a internet de 3 Mpbs deve ser suficiente para garantir boa qualidade em qualquer tipo de formato.

Se considerarmos a média mais  baixa da internet brasileiras poderemos concluir que a maior parte das pessoas que tem acesso à banda larga não tem velocidade de conexão suficiente para assistir à filmes, vídeos e ouvir músicas via streaming com qualidade.

4 – A empresa que entrega a melhor velocidade de internet é NET Virtua

De acordo com as pesquisas liberadas geralmente a cada semestre pela Netflix a empresa que lidera o ranking da melhor velocidade de internet entregue é a NET Virtua, a empresa tem uma média de 3,07 Mpbs. Em segundo lugar vem a Live Tim que na pesquisa passada ocupava o primeiro lugar, agora está em desvantagem com 3,11 Mpbs entregues.

No entanto, as últimas pesquisas revelam um cenário desanimador com a queda de qualidade generalizada das operadoras. Do inicio de 2016 até o fim do mesmo ano a velocidade geral da internet no país caiu aproximadamente 2,6 Mpbs. A única que não apresentou diminuição foi a empresa Oi com um ligeiro aumento, pouco significativo.
velocidade internet no Brasil

5 – As principais causas da internet lenta são sites pesados, programas de segundo plano e vírus

internet-lentaAlém dos provedores lentos de internet e a localidade em que você se encontra – dois assuntos já comentados aqui, as principais causas da internet lenta são os sites pesados, programas de segundo plano e os vírus e malwares.

Os sites carregados são domínios em que os proprietários não tiveram o cuidado devido, seja colocando imagens muito grandes, enchendo de anúncios e lotando de informações sem aplicar medidas para deixar o carregamento eficiente.

Em alguns sites, o problema não é exatamente do domínio e sim da quantidade de acessos é o que acontece com o Facebook entre as 16 horas e, principalmente das 18h as 20h, quando se tem registrado os picos de acesso. Com tanta gente usando, exige muito do servidor deixando o site lento. Outro exemplo conhecido é a URL do ENEM no último dia de inscrição.

O outro fator está ligado ao uso que você faz do seu computador. É comum que tenhamos outros programas rodando ao mesmo tempo que usamos a internet, o exemplo mais comum é o antivirus que aciona automaticamente com o ligamento da máquina. Outros também podem estar funcionando sem mesmo que você saiba, isso faz com que o computador precisa processar muitas informações ao mesmo tempo. É o mesmo que abrir várias abas e ficar refém das atualizações dos sites, com certeza o desempenho não será o mesmo.

Por último, os malwares e vírus que infectaram seu computador são agentes as vezes invisíveis, mas que causam grandes estragos. Estes fazem varreduras de informações e ocupam espaços no HD, de forma a dificultar o processamento de informações, deixando a máquina como um todo mais devagar.

Alguns destes vírus se implementam somente no seu navegador, você pode identificá-los quando abre uma janela e de cara abrem várias abas com sites diversos ou configurações diferentes das comuns.

6- A internet que você vê não é 1% do que existe

wifiApesar de pagarmos mensalmente um pacote de internet para acessá-la livremente acabamos fazendo uso sempre dos mesmos sites, não é mesmo? A internet que conhecemos não é nem 1% do que ela corresponde no total.

Prova disso é que o Google (principal buscador no mundo e que corresponde a 99% de pesquisas online no Brasil) só tinha indexado 0,0004% de todos os dados da Internet em 2004.

Algumas pessoas consideram aquilo que não é detectado pelos mecanismos de buscas e navegadores padrões (Chrome, Firefox, Bing, Chromium, Opera, Internet Explorar e outros) como a Deep Web ou web profunda. Geralmente esses sites necessitam de softwares específicos para rodar, como o Tor.

Nessa rede há todo o tipo de conteúdo anonimato ou não desde decisões que foram publicadas sem necessidade de indexação até conteúdos criminosos como pirataria ou censuráveis. Até mesmo o Facebook tem parte de sua rede de forma que não pode ser encontrada nos mecanismos de busca padrões.

7- Conexão de Wifi é pior do que à cabo

O wireless é uma rede móvel que está muito mais sujeita a variações e queda de velocidade do que a internet à cabo. Pouco disso acontece  porque o wifi que você utiliza geralmente está sendo compartilhado com uma série de aparelhos (o computador, celulares, tablets, etc).

Por tanto, é normal que se você tem uma televisão conectada a internet que os seus vídeos travem muito mais do que se estiver conectada a internet à cabo.

8 – Cerca de 42% dos brasileiros não tem acesso à internet

Se você se queixa da qualidade de sua internet, saiba que mesmo assim ainda é um privilegiado, pois ainda há uma imensidão de brasileiros que nem sequer têm conexão. Ou seja, é quase metade da população que não faz pesquisas no Google, realiza serviços de forma mais rápida ou confere as redes sociais. O número é resultado de pesquisas desenvolvidas pela ONU (Organização das Nações Unidas) no fim de 2015.

9 – Somente 11,5% dos brasileiros tem conexão de banda larga

Se somente o dado anterior já assustava, a situação é pior ao falar de qualidade da internet. A Banda Larga consiste em velocidade de internet que seja superior ao do ISDN (um padrão de transmissão digital). Na maior parte, é quando o serviço vai além de 2 a 5 Mpbs. O Brasil, no entanto, ainda não regulamentou a velocidade correta a ser considerado banda larga.

No Brasil somente 11,5% dos cidadãos possuem acesso a esse tipo de serviço e a maioria ainda diz compartilhar com a família ou vizinhos – o que diminui a qualidade do serviço.

10 – Brasileiros pagam mais do que recebem de internet

Uma resolução da Anatel einternet lentaxige que as operadoras de internet entreguem uma velocidade média mensal apenas de 80% do que é contratado pelo cliente. Ou seja, se você comprar um pacote de 10 Mpbs é provável que receba somente 8, aproximadamente.

Essa resolução foi determinada porque a variação da conexão é muito grande, quando tem muita gente usando ao mesmo tempo a velocidade cai para todo  mundo e as operadoras não conseguem solucionar esse problema. As soluções que as empresas deram até agora foram querer cobrar mais caro para quem acessa mais. Foi quando entrou em discussão os pacotes fechados, a internet limitada.

Outra solução possível que nem chegou a se colocar em pauta foi a de construir formas de diluir os acessos, ou seja, facilitar a entrada de outras empresas no ramo para que haja outras vias de acesso a internet.

Recomendados para você:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (536 votes, average: 4,75 out of 5)
Loading...